Obesidade na Adolescência

De acordo com a Organização Mundial da Saúde (OMS), a obesidade infantil é um dos problemas mais sérios do século 21. A prevalência está aumentando de forma assustadoramente, e, em 2010, mais de 42 milhões de crianças menores de 5 anos estavam com sobrepeso. No Brasil, segundo uma pesquisa da VIGITEL, feita por 45,4 mil brasileiros, 51% estava com sobrepeso e 17% com obesidade. Em 2016 esses números era de 43% e 11%.

Uma em cada três crianças brasileiras com idade entre 5 e 9 anos está com peso acima do recomendado pela OMS. Entre os jovens brasileiros de 10 a 19 anos, um em cada cinco apresenta excesso de peso. 

O problema já afeta 1/5 da população infantil e pode resultar em uma geração futura de obesos, pois crianças obesas se tornam adolescentes obesos e 80% destes chegam à vida adulta também com obesidade. Assim, essa geração de pequenos obesos pode ser vista como futuros hipertensos, diabéticos, com riscos renais, cardiovasculares e cerebrais aumentados.

Calcula-se que a prevalência da obesidade infantil e adolescente ultrapasse a prevalência de baixo peso moderado e grave até 2022, de acordo com um estudo publicado na revista The Lancet em 2017.

Toda essa má alimentação, e não raro, associado ao sedentarismo, trazem consequências desastrosas à saúde.

Queremos o melhor para os nossos  filhos, certamente não colocamos eles no mundo para morrer de infarto fulminante aos 30, 40 anos. Por isso, temos o dever de aprender sobre nutrição preventiva e oferecer mais longevidade aos nossos filhos, e consequentemente para nós mesmos.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s