Intoxicação Alimentar: Como tratar e prevenir

A intoxicação alimentar acontece devido a ingestão de alimentos ou bebidas contaminados por bactérias e outros microrganismos ou pelas suas respectivas toxinas. Essa contaminação pode acontecer durante a manipulação e preparo do alimento ou durante o processo de armazenamento e conservação da comida ou da bebida.

No Brasil, segundo dados da Análise Epidemiológica dos Surtos de Doenças Transmitidas por Alimentos, no período de 2000 a 2011, 51,8% (3.746 casos) dos locais de ocorrência dos surtos de doenças causadas por patógenos transmitidos por alimentos (DTAs) tiveram origem domiciliar. 

A escola é um ambiente favorável para o desenvolvimento, formação ou correção de hábitos alimentares saudáveis. No ambiente escolar, deve ser oferecida uma alimentação saudável, pois uma criança bem alimentada apresenta maior aproveitamento escolar, tem equilíbrio necessário para o crescimento e desenvolvimento, preservando as defesas imunológicas.

É importante ressaltar que uma cantina saudável não se restringe apenas ao fornecimento de alimentos saudáveis, mas também ao espaço físico e as condições higiênico sanitárias adequadas para não comprometer a saúde dos escolares.

Em todo o mundo o consumo de alimentos prontos tem aumentado. Desta forma, observam-se que surtos de intoxicação alimentar são causados por microrganismos patogênicos. Como exemplo, quando há condições favoráveis à sua multiplicação, algumas cepas do Staphylococcus aureus, produzem, em poucas horas, uma toxina termoestável que é responsável por graves complicações clínicas (RADDI et al, 1988).

Os sintomas aparecem no período de 1-6 horas após a ingestão do alimento contaminado por microrganismos ou com toxinas. São caracterizados por quadro clínico gastrointestinal, podendo ocorrer náusea, vômito, espasmo abdominal e diarreia, havendo na maioria das vezes recuperação rápida do paciente. Em casos severos, muco e sangue são observados no vômito e nas fezes. Em crianças, estas doenças podem originar complicações graves conduzindo até a morte (CAMPOS, 2009; AZEVEDO, 2007).

Nunca deixe o alimento pronto/preparado fora da geladeira (em mesas, balcões, fogões) por mais de 2 horas!!!!

Como a maioria dos casos é de origem bacteriana, veja quais microrganismos geralmente são os mais causadores de intoxicação alimentar.

Salmonella sp

Normalmente as intoxicações causadas pela Salmonella sp são de origem animal, como ovos, leite e carnes contaminados ao entrar em contato com fezes de animais.

Porém, os vegetais também podem carregar a Salmonella sp através de uma contaminação cruzada, transferindo a contaminação de um alimento para o outro.

Escherichia coli

A Escherichia coli ou E-Coli está presente no intestino de alguns animais, sendo uma grande causadora de intoxicação alimentar. A contaminação pela E-Coli se dá pela ingestão de alimentos contaminados por resíduos fecais que contêm a bactéria.

Staphilococus aureus

Normalmente encontrado na região nasal e pele dos seres humanos sem causar danos. O que ocorre é a contaminação pela toxinas que essa bactéria produz no momento de preparo ou manuseio dos alimentos.

Clostridium botulinum

Essa bactéria é responsável pelo botulismo, uma intoxicação alimentar grave que pode causar complicações como fraqueza prolongada, mal funcionamento do sistema nervoso e até levar a morte.

Os alimentos mais suscetíveis a essa contaminação são os que são sujeitos à tratamento térmicos para conservação. como os enlatados, de conservas e defumados.

O gráfico mostra o perigo de proliferação de bactérias quando o alimento fica exposto em temperatura ambiente por mais de 2 horas.

Preparou, guarde na geladeira ou congelador quanto antes, nada de deixar esfriar em temperatura ambiente, e não, não vai estragar a geladeira fazendo isso 😉

O que fazer em casos de intoxicação alimentar

O tratamento da intoxicação alimentar deve ser feito com a ingestão de muitos líquidos, alimentação leve e com pouca gordura para que o corpo se recupere.

1- BEBA MUITOS LÍQUIDOS

É muito importante ingerir muitos líquidos como água, água de coco, chás, e até mesmo soro para repor os líquidos perdidos por meio de vômitos e diarreia, evitando assim, a desidratação.

Além do mais, se manter hidratado faz com que a recuperação seja mais rápida.

2- REPOUSE

O corpo precisa poupar energia e repousar também evitará a desidratação.

3- COMA ALIMENTOS LEVES

Evite alimentos ultra processados e de difícil digestão como ovo, repolho, feijão, leite, vegetais verdes escuros e carne vermelha. Fritura também deve ser evitada, dê preferência por alimentos cozidos. Prefira alimentos como frutas, verduras e carnes magras como o frango pois seu organismo precisa repor os nutrientes perdidos, e, também evitar a desidratação.

Os sintomas normalmente somem em 2-3 dias, na maioria dos casos não há necessidade no uso de medicamentos. Mas caso os sintomas continuem ou piorem, procure um médico.

Intoxicação Alimentar tem cura?

Normalmente a intoxicação alimentar ocorre por má manipulação ou armazenamento incorreto dos alimentos. Algumas medidas preventivas são essenciais. São elas:

  • Lave bem as mãos com sabão, os utensílios e as superfícies de alimentos.
  • Guarde os alimentos em recipientes devidamente limpos e leve logo em seguida para a geladeira ou freezer depois de pronto ou servido (evite deixar o alimento por muito tempo em temperatura ambiente).
  • Higienize bem os alimentos que serão consumidos crus com uma colher de sopa de água sanitária para cada litro de água.
  • Evite carnes mal passadas e prefira consumir ovos bem cozidos. Lembre-se, alguns pratos como maionese normalmente são feitos com ovos crus.
  • Só tome leite fervido ou pasteurizado.
  • Não consuma alimentos em conserva com embalagem amassada ou estufada.
  • Mesmo dentro do prazo de validade, não consuma alimentos que com aparência, aroma, cor ou sabor alterados.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s